(79) 2106-1250    
Emancipação Política de Sergipe

image_pdfimage_print

08 DE JULHO- EMANCIPAÇÃO POLÍTICA DE SERGIPE.
Sergipe, o menor estado da federação com 21.994 quilômetros quadrados, limita-se a oeste e sul com o estado da Bahia. Porém, os sergipanos não se conformam com as fronteiras estipuladas como marcos dessa divisão. Rastreando-se os fatos e documentos históricos, poderemos verificar como, nas suas fronteiras, a poderosa Bahia se apropriou indevidamente de terras legítima e originariamente sergipanas, de tal maneira que esse ato representa atualmente nada menos do que quatro quintos do primitivo território de Sergipe, ou algo entorno de 18.000 quilômetros quadrados.
A capitania de Sergipe Del-Rey, foi fundada em 1590, por Cristovão de Barros, ano em que também foi fundada a cidade de São Cristóvão, sucedendo a capitania doada em 1534, a Francisco Pereira Coutinho. É importante ressaltar a dupla importância do ano de 1590 na história de Sergipe, ele assinala o marco de fundação da antiga capitania que na regência e no império passou a província e, sob o regime republicano, transformou-se no estado de Sergipe. Por outro lado, assinala a extensão e os limites originais de Sergipe, nunca, posteriormente, alterados por nenhuma autoridade legítima.
Com a transferência da sede do governo geral do Brasil da cidade da Bahia de Todos os Santos para o Rio de Janeiro, formou-se o que se chamou estado da Bahia, cuja constituição participaram as capitanias da Bahia de Todos os Santos, de Sergipe Del-Rey, de Ilhéus e Porto Seguro. Nessas condições, Sergipe sobreviveu como uma espécie de província da Bahia de 1762 à 1820.
A emancipação política de Sergipe, ocorreu no dia 08 de julho de 1820, data da assinatura da carta régia assinada por Dom João Vl, que desanexou o território sergipano da Bahia. Sempre rebelde e tardia ao acatamento ao que lhe prescreveu a autoridade soberana, somente a 24 de outubro de 1824 é que a Bahia retirou a sujeição em que mantinha a capitania de Sergipe. Mesmo assim, o fez incompleto deixando de devolver a Sergipe todo o território que se estende do atual rio Real ao Itapoan e toda região Jacobina, formada por municípios baianos que por direito de limites deveria pertencer à Sergipe, entre esses municípios estão: Jandaíra, Itapicuru, Rio Real, Paulo Afonso (em parte), Santa Brígida, Pedro Alexandre, Jeremoabo (em parte), Coronel João Sá, Antas, Cícero Dantas, Paripiranga, Ribeira do Pombal, Adustina e Ribeira do Amparo.
Embora o 08 e julho de 1820, seja a data da emancipação política de Sergipe, foi somente no dia 24 de outubro de 1824, que o documento emancipatório chegou à Sergipe, data em que os sergipanos puderam, enfim comemorar de fato a independência de sua providência.

Orlando Carvalho
Pesquisador e historiador.

FIQUE POR DENTRO
DESTAQUES
COMUNICADOS
Localização